Cadu,




Belo Horizonte, 20 de janeiro de 2021

Cadu, 

hoje faz 4 meses que eu me despedi de você. e eu ando teimando que meus olhos ainda te veem. tem quem diga que eu tô doida, pois confirmo. digo que tô, cê sabe que sempre fui mais da loucura que da normalidade. mas num há de ter, Cadu, lugar que eu olhe e não te veja. te vejo na cozinha passando café logo pela manhã, te vejo na chuva que cai aqui agora deixando um friozon e por pouco consigo sentir seu abraço apertar meu corpo - que agora meu coração jorra e chego a pensar que só ele, apenas o seu abraço, poderia tapar esse buraco que ficou. Cadu, te vejo no cachorro que apareceu aqui pela rua, aposto que cê traria ele pra casa, então, eu trouxe. tá aqui, sentado, assustado com o trovão que balança as paredes, e tem sido boa companhia, cê ia gostar dele. te vejo no céu, cê que é de céu, sempre foi, tenho certeza que anda a dançar com as estrelas em algum lugar. pois comecei a dar nomes para as estrelas. eu e caetano, o cachorro, sentamos às vezes no quintal e ficamos a nomeá-las. queria eu te apresentar minha favorita, chamo de cadência, brilha que é uma beleza, e sempre que eu olho pro céu ela tá lá a me encontrar, assim como você. cadu, eu tenho te visto no vento que toca as folhas e as levam pra lá e pra cá, como se fossem seus próprios pés. veja, te imaginei aqui dançando vento e me veio um sorriso, um sorriso que carrega saudade, tanta saudade. e eu tento agarrar nessa poesia de você que ficou no meu olhar. tento. que parte de mim sente medo do que vai existir quando ela se for. mas a outra parte cadu, sabe que ela há de deixar algo. caetano, cadência, a dança das folhas. eles tem me ajudado com o tal buraco no coração. que dói, Cadu, ainda dói, mas eu sou grata por você ter me deixado tantos sorrisos a encontrar nesse mundo. Que a tua travessia esteja sendo tão bonita quanto você, meu amor.

com afeto, 

Amélia.


🔻

🔻

🔻

O projeto tem apoio financeiro do Estado da Bahia através da Secretaria de Cultura e da Fundação Cultural do Estado da Bahia - FUNCEB (Programa Aldir Blanc Bahia) via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo, Governo Federal.

0 Comentários

Remetente