Benzinho.


Salvador, novembro de 2020

Benzinho,

Pensei em você hoje. De novo. Tenho pensado muito em você. De diversas formas, por diversas razões: às vezes eu acordo pensando em você, às vezes sonho com você e às vezes, sei lá, uma música me traz o seu nome e o seu rosto.Uma saudade tão esquisita do seu gosto, do seu toque, de coisas que a gente nem viveu.

E eu penso: me lasquei!

Eu tô completamente perdida, nas mãos de uma pessoa que não faz absolutamente nenhuma questão de me ter nas mãos. É complexo.
Eu te escrevo porque... Eu escrevo.
Mas no fundo eu não tenho nada pra te dizer.
E tem muita coisa que eu queria te dizer.
Eu quero profundamente e, ao mesmo tempo, é absurdo querer.
É bem confuso mesmo. E eu já falei sobre essa confusão com você, com as minhas amigas... Porque não tenho o que querer.
Outras vezes eu tenho quase certeza de que não importa quantas coisas eu pudesse fazer: eu ia preferir estar com você.
Às vezes eu acho que é só porque eu tô aqui, presa. Porque as possibilidades estão todas em pausa. Te mando um beijo. Alguns. Te desejo paz. Que seus dias estejam sendo bons. Os meus, às vezes, estão.
E, sei lá, que de vez em quando, mesmo sem querer, mesmo por alguns segundos, mesmo que raramente, você também pense em mim

0 Comentários

Remetentes