Para Letícia.



Salvador, outubro de 2020

Amiga, repare!

Esses dias andei lendo poesia. Álvaro de Campos. É bonito isso de Fernando Pessoa ter sido vários poetas ao mesmo tempo, né? Às vezes eu também sinto que sou várias...Mas enfim. Alvaro escreveu que "é sempre melhor o impreciso que embala, do que o certo que basta" E eu concordo. Esse verso me fez pensar em você e nas bagunças das nossas vidas nos últimos anos. E, que vida, ein? Que ano esse, especificamente. Não bastava uma Pandemia. Ainda temos que lidar com esse limbo entre ser "jovem demais" e, ao mesmo tempo, "velha demais" pra qualquer coisa. Será que existe a "crise dos quase 30"? Ou, sei lá, que nosso Saturno resolveu "retornar" mais cedo? Não sei. Ai, amiga, te juro, às vezes chega o fim do dia e eu só queria o seu ombro pra chorar por qualquer dessas bobagens que me tiram o sono e a sanidade. Até fecho os olhos e nos vejo sentadas no chão da sala tomando quantas xícaras de café forem necessárias, até a dor passar. Daqui, sozinha, de vez em quando parece que a dor não passa nunca. É uma montanha-russa. E eu sei que não tá muito melhor por aí, também. Mas, sabe de uma coisa? Acho que é toda essa imprecisão que faz da vida tão divertida (convenhamos) e especial. Como nos versos de Álvaro de Campos. Fiquei pensando nisso depois que li esse verso: em como está tudo bem em não estar tudo tão bem assim.

C'est la vie. Ou algo do tipo. Nossas bagunças são preciosas, amiga. Porque é com elas que a gente aprende a se organizar, pega impulso pra seguir, não se acomoda e...bom, existe de verdade. Acho que esses versos falam sobre não se acomodar. E ser uma bagunça. Aliás, que maravilhosa bagunça você é, viu?

A propósito, tá chegando o seu aniversário e, mesmo sem sentir direito em que dia estamos, ainda consigo sentir a energia bonita que a sua existência tem. No fim das contas, te escrevo pra dizer que espero que tudo esteja e permaneça bem por aí. Não importa quantas vezes as coisas virem do avesso. Nos dias ruins, eu estarei aqui pra ajudar a juntar os caquinhos, varrer a casa passar um café, choramingar um pouquinho, criar teorias e começar de novo.

Te ver crescer e se reinventar, é me ver crescer junto, porque tu é um pouco de mim. Vai em frente, amiga. Vai ser tudo. Você já é! Não há outro destino pra tua vida que não seja a mais irremediável e plena felicidade.

Feliz aniversário.

Te amo,

0 Comentários

Remetente